O que devemos aprender (ou relembrar) com Ruby Sparks

ruby

Ruby Sparks: A namorada perfeita (2012) : O romancista Calvin (Paul Dano) sofre com perturbador bloqueio criativo que atrapalha o desenvolvimento de seu último livro. Com problemas também em sua vida pessoal, começa a criar uma personagem feminina que poderia se apaixonar por ele. Daí nasce Ruby Sparks (Zoe Kazan), que inicialmente é uma personagem dentro de uma história, mas que pouco depois ganha vida e passa a conviver e se relacionar com Calvin pessoalmente.

É cada vez mais raro, mas ainda existem bons filmes em que o roteiro não foi emprestado de um livro. Esse é um feliz exemplo. Uma história diferente, fácil de assistir e gostar. E mais do que isso, serve pra lembrar de uma coisa tão obvia, e tão ignorada por aí: que não existe ninguém perfeito.

Todo mundo tem uma imagem de ~pessoa ideal~, sem defeitos… uma Ruby. Tentar mudar uma pessoa, querer que ela seja quem você quer, não vai resolver. Quem foi que disse que a gente sabe o que é certo ou bom pra nossa vida?

As vezes passamos tanto tempo imaginando como gostaríamos que a nossa vida fosse, que esquecemos de olhar o que está acontecendo a nossa volta. De valorizar o que a gente tem e as pessoas que estão por perto.

E nada como uma história bem contada num dia preguiçoso pra te fazer filosofar…